Harold Burson

Chairman Fundador

Harold Burson foi descrito, em uma pesquisa realizada pela PRWeek, como “a figura mais influente do século em Relações Públicas”. Este reconhecimento é o ápice de mais de 50 anos atuando como conselheiro e confidente de CEOs de empresas, líderes de governo e chefes de instituições do setor público. O resumo de sua carreira pela PRWeek recapitula seu papel como profissional de relações públicas de destaque: “O arquiteto da maior agência de relações públicas no mundo hoje, a contribuição do presidente da Burson-Marsteller, Harold Burson, é imensa também em muitas outras formas. Ele começou a praticar o conceito de marketing integrado décadas antes de o termo ser inventado. Com ele, a área de Relações Públicas foi tratada em pé de igualdade com o negócio de publicidade na Young & Rubicam (o que, sem dúvida, nunca foi alcançado novamente). Seu desenvolvimento de programas de treinamento definiu um benchmark que outras agências só conseguiram alcançar recentemente.  Ele pessoalmente patrocinou e apoiou programas, entidades da indústria, universidades e instituições de caridade para melhorar a profissão. Sua atuação como mentor de talentos gerou toda uma onda de agências novas de relações públicas iniciadas por ex-funcionários da Burson. Ele criou uma cultura única da Burson que ainda une antigos funcionários. E por último mas não menos importante, sua assessoria pessoal iluminou o pensamento de salas de reuniões em muitas empresas Fortune 100 e em todo o mundo.

Harold tem contribuído para a indústria de relações públicas e da comunidade mundial como membro e líder de diversas organizações, entre elas: nomeado como Presidente à Comissão de Belas Artes, em Washington, de 1981 a 1985; Presidente do Conselho Nacional de Educação Econômica; curador da Economic Club de Nova York; presidente do Comitê Consultivo de Relações Públicas da USIA (Agência de Informação dos Estados Unidos), e membro do conselho do Fundo Mundial para a Natureza (Genebra). Ele foi eleito para a Horatio Alger Society em 1986 e é membro do Conselho Executivo do Centro para o Estudo da Cultura do Sul da Universidade de Mississippi.

Harold é fundador do Fundo Corporativo do Kennedy Center, em Washington, DC, diretor do Kennedy Center Productions, Inc., e um curador e fundador do Fundo de Música de Câmara Fortas. Ele é membro da Sociedade de Analistas de Títulos de Nova York, Academia de medicina de Nova York, e Conselho Consultivo do Presidente da Academia de Ciência de Nova York, do Conselho Consultivo do Conselho Empresarial para o Entendimento Internacional. Ele era presidente do Seminário de Relações Públicas em 1984.

Harold recebeu inúmeras homenagens e prêmios, incluindo The Public Relations Society of America Anvil Gold Award (1980), e o Arthur W. Page Society Hall of Fame Award (1991). Ele foi nomeado Profissional do Ano de Relações Públicas pela Public Relations News (1977 e 1989). Ele recebeu a Medalha Alexander Hamilton, do Instituto de Relações Públicas (1999), o Prêmio Athena (2000) da Parceria para a Saúde da Mulher na Faculdade de Medicina da Universidade de Columbia; o Prêmio Atlas da PRSA (Sociedade Americana de Relações Públicas) para Conquista Internacional (1998), o prêmio  John W. Hill de Liderança da divisão de Nova York da PRSA (1993). Ele também recebeu o Prêmio do Milênio, da Faculdade de Jornalismo da Universidade da Flórida (2000), e foi o primeiro Executivo Residente na Faculdade Comunicação da Universidade de Kentucky (2000). Recentemente, ele recebeu o Lifetime Achievement Award da Faculdade de Comunicação da Universidade do Texas em Austin (2002) e o Prêmio Salão de Alumni Hall of Fame (2000) das Escolas da Cidade de Memphis. A Universidade de Boston homenageou-o com um diploma honorário de Doutor em Humanas em 1988. Ele é formado pela Universidade de Mississippi e foi eleito para o Hall of Fame dos alunos em 1986. Ele é um veterano da Segunda Guerra Mundial e serviu como engenheiro de combate na França, Bélgica, Holanda e Alemanha. Como correspondente de notícias do Exército para a American Forces Network, ele cobriu o Julgamento de Nuremberg dos principais criminosos de guerra nazistas. Harold é atualmente autor de um blog focado no papel em constante mudança das relações públicas, hoje.